Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Nasrudin e a peste ou o covid19

Sábado, 13.03.21

 Deixo-vos este conto sufi, do Nasrudin, (não se sabe ao certo se é um herói ou personagem popular turco) , de que por vezes me recordo , durante este estado de pandemia em que vivemos: 

"A peste ia a caminho de Bagdad, quando encontrou Nasrudin. Este perguntou-lhe:

_ Aonde vais?

A Peste respondeu-lhe : _ a Bagdad, matar dez mil pessoas.

Depois de um tempo, a Peste voltou a encontrar-se com Nasrudin. Muito zangado, o mullah disse-lhe: _ Mentiste-me. Disseste que matarias dez mil pessoas e mataste cem mil.

E a Peste respondeu-lhe: _ Eu não menti, matei dez mil. O resto morreu de medo.

A Humanidade não estava preparada para esta e para nenhuma outra pandemia ocorrida antes; Nunca estamos preparados; Temos quase tudo por garantido e pensamos que nada nem ninguém nos tira o que tanto nos custou a realizar ou ter ou conquistar; Vivemos tempos de abundância , nos últimos anos, a maioria de nós, sim, conforto e qualidade de vida, acumulação de bens e ostentação,  para muitos de nós; Esquecemos Deus; Muitos perderam já tudo isso; E muitos vivem já dominados pelo medo; e isso é outra pandemia! 

É preciso talvez recear , para melhor aceitar e acatar as imposições do governo e da OMS, mas que esse receio não nos domine; Vejo imensa gente que deixou de viver há um ano, limitam-se a sobreviver, a fugir e a esconder-se do mundo; O medo está a vencê-los e com ele, a solidão e o isolamento, que atacam sem piedade;  Morreremos nós do medo ? 

 

Maria Oliveira 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria Oliveira às 08:16

PARA RIR a PENSAR 1

Terça-feira, 06.03.18

     Encanta me a personagem de Mullah Nasrudin; Não sei ao certo quem a criou, diz -se que é um herói dos contos turcos, tipo o Bocage português; Desde que conheci alguns dos seus contos no livro Cabaret Mistico de Alejandro Jodorowsky, utilizo- os com frequência em diversas situações do meu dia a dia; Também irei partilhar alguns com vocês; São contos humoristicos, leves,  mas que carregam lições de moral e de vida e que provocam o pensamento ; com certeza muitos de vocês já conhecem mas é sempre bom recordar sobretudo obrigar nos a pensar .... ; 

    Hoje estive a conversar com um colega  ,desanimado com o fraco sucesso do seu projeto (mas que pouco tem contribuido para ele) e lembrei me deste conto : 

    Certa vez, Nasrudin estava na praça do mercado conversando com as pessoas e em determinado momento ele anunciou:
   
        – Amigos deste lugar! Querem conhecimento sem dificuldade, verdade sem falsidade, realização sem esforço e, progresso sem sacrifício?

Logo, havia uma multidão em sua volta gritando:

– Queremos, queremos!

Então, Nasrudin disse:

– Eu também. Podem confiar em mim, contarei a vocês sobre tudo isso .... caso algum dia eu descubra algo assim.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria Oliveira às 22:51