Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


o deus dos nossos dias

Segunda-feira, 07.02.22

 Quem é afinal ,o meu Deus e Senhor?

preciso pensar bem ,antes de responder ….

Se o telemóvel já tomou conta do tempo,

dos nossos dias e do nosso viver ....

Quem é afinal, o meu Deus e Senhor?  

Se é com o telemóvel que acordámos,

se é com ele, que nos deitámos ,

e que nos ocupa grande parte do dia?

mas que deus é este que nos reduz

 que nos isola, que nos esvazia,

que nos absorve , nos afasta da Luz 

e que nos põe a olhar para o chão?

Que nos  ilude e nos rouba a atenção, 

da vida que passa e que não volta atrás? 

Quem é afinal, o meu Deus e Senhor?  

Se o que dá sentido à nossa existência,

já não é Deus , louvada seja a ciência…

e  muito tranquilos, num  bendito sofá,

virámos marinheiros de falsas marés,

basta -nos navegar num simples ecrã

e temos o mundo inteiro aos nossos pés .

bendito telemóvel, nosso deus e senhor!

Onde entrego tudo e todo o meu  valor !

Mas … Enquanto navego, a Vida se vai

enquanto navego, a Família se afunda,

e Deus Vem, mas ninguém o espera , 

são novos tempos ,uma nova era.

E Deus Vem,  mas não tem lugar,

nem manjedoura ou tão pouco, um lar

E Deus Falou , mas ninguém o Escutou…

E a vida passou e eis o meu triste fim:

Enterrem o telemóvel, que eu não sei de mim!

Maria Oliveira 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria Oliveira às 09:26

A escada da Vida

Quinta-feira, 04.11.21

Encontrou se a Caridade

Com o Orgulho, certo dia!

Subia o Orgulho uma escada,

E a Caridade, descia.

Ela humilde, ele arrogante

No patamar dessa escada,

Os dois, cruzando-se , viram

Uma rosinha pisada.

Emproado,o Orgulho, vendo-a,

Deu -lhe uma nova pisadela;

De joelhos , A Caridade

Deitou - se aos beijos a ela. 

Mas nobres passos se ouviram

De som divino e tremendo;

O Orgulho seguiu, subindo, 

E a Caridade , descendo...

E a voz de Deus ,entretanto,

Disse, bramando e sorrindo: 

_Tu, que sobes ,vais descendo!

"Tu ,que desces, vais subindo!"

 

De Eugenio de Castro In "Cravos de papel"- 1922. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria Oliveira às 23:35

Para ti, Jovem

Quinta-feira, 18.03.21

Para ti Jovem ,
que te afastas de Deus,
e que sentes que vais longe, sozinho
qual pássaro sem penas, sem asas, sem ninho.
Para ti,
Que segues iludido nas coisas do mundo,
Vazias, passageiras, ilusórias, banais
Que buscas alegria em campos minados
Em ilusões e aparências das redes sociais.
Para ti ,Jovem, 
Que vives na euforia, ilusória e passageira
Buscando a felicidade de fora para dentro
E que acabas revolto, frustrado e perdido
Sem meta, sem rumo, sem norte, sem centro.
Para ti, Jovem,
Há sempre esperança e fica o recado
Deus tem um projeto bem preparado,
Acorda, levanta-te e faz -te à estrada,
Porque Deus sem ti, continua a ser Deus
Mas tu sem Deus, tu não és nada!

Maria  Oliveira

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Maria Oliveira às 08:09